Passado e Presente de Dois Córregos - SP

O Que é o Radioamadorismo

“O RADIOAMADORISMO É UM HOBBY CIENTÍFICO COM DIVERSAS MODALIDADES. O RADIOAMADOR É A PESSOA QUE PROCURA MANTER FUNCIOANDO UMA ESTAÇÃO DE RADIOCOMUNICAÇÃO, ORA PARA COMUNICADOS E CONVERSAS INFORMAIS BEM COMO PARA CONCURSOS E COMPETIÇÕES NACIONAIS E INTERNACIONAIS. ALÉM DOS “BATE-PAPOS” E CONTESTES, O RADIOAMDOR PODE AUXILIAR AS AUTORIDADES DE DEFESA CIVIL NAS SITUAÇÕES DE RISCO E CALAMIDADES PÚBLICAS, LEVANDO AS COMUNICAÇÕES AOS MAIS LONGÍNQUOS RINCÕES”

1) PONDERADO - O Radioamador é ponderado e atencioso e jamais usará sua estação para prejudicar a atividade dos demais;

2) LEAL – O Radioamador é leal e oferecerá sua lealdade, encorajamento e apoio aos seus companheiros, ao seu clube local e à sua entidade que o representa em seu país;

3) PROGRESSISTA – O Radioamador é progressista e manterá sua estação sempre atualizada tecnologicamente, conservada e bem instalada e operando com eficiência;

4) AMISTOSO – O Radioamador é amigo e paciente com os demais colegas, principalmente se forem iniciantes. Aconselha e auxilia os principiantes. Presta assistência e colaboração. Considera e coopera com o interesse alheio. Estas são as características do espírito do radioamadorismo;

5) EQUILIBRADO – O Radioamador é equilibrado. O rádio é seu passatempo e ele nunca permitirá que o seu hobby interfira em quaisquer de seus deveres e obrigações domésticas, profissionais, escolares ou para com a comunidade em que vive;

6) PATRIÓTICO – Sua estação e o suas habilidades sempre estão disponíveis para prestar serviço ao seu país e sua comunidade.

O Radioamadorismo é um hobby democrático, que não tolera discriminações sociais, raciais ou políticas. Pouco importa para o Radioamador se seu colega do outro lado não compartilha das mesmas crenças ou orientações políticas e muito menos se ele é de uma ou outra raça. O radioamadorismo forma uma imensa comunidade mundial onde as diferenças não existem e o que importa é que todos tenham o mesmo interesse comum.







5 de jul de 2016

HOMENAGEM AO AMIGO PY2EZV


A história de “seo” Keneti com o radioamadorismo começou quando ele ainda usava calças curtas e observava os gestos de um radioamador lá pelo ano de 1966, na cidade de Alfredo Marcondes. “Eu ficava olhando e imaginando se ele estava falando sozinho. Passei a gostar do assunto”.
Mais tarde, um circo chegou na cidade e o menino Keneti viu uma antena sobre o circo que imaginou ser de rádio. Era mesmo. Segundo ele, um palhaço era radioamador e falava com sua família em Minas Gerais onde quer que ele estivesse. “Naquela época, para fazer uma ligação de telefone esperava-se horas. Fiz amizade com ele, que me explicou como a coisa funcionava, e decidi que um dia seria radioamador. Fiz a primeira prova que foi implantada em Botucatu para adquirir minha licença, em 1967”.
Keneti Kawashima colecionav cartões de contatos que incluem um rei
Keneti conta que as histórias de quem pratica esse hobby são muitas. Como a de um amigo que, certa vez, fez contato com um radioamador de um país distante e pediu para que ele mandasse um cartão para registrá-lo. Ao receber o cartão, ele mandaria um seu. Para sua surpresa, era o rei Hussein da Jordânia. “Há uma lista com personalidades do mundo inteiro que são radioamadores, como Juscelino Kubitschek e Marlon Brando.

Amigos Kenete PY2 EZV - O fim de algumas coisas é muito difícil de aceitar. Quando a vida de uma pessoa próxima chega ao fim, o coração é invadido pelo luto e fica repleto de tristeza. Nunca esquecerei o dia em que você partiu e deixou um vazio enorme na minha existência.
A única coisa que posso esperar e pedir a Deus é que um dia eu consiga preencher esse vazio e que a felicidade possa ser a minha companheira mais uma vez.
Você partiu, mas as memórias de uma pessoa fantástica sempre ficarão comigo.
Descansa em paz.

De Pu2YOB - Marcão Fernandes - Dois Córregos - SP