Passado e Presente de Dois Córregos - SP

O Que é o Radioamadorismo

“O RADIOAMADORISMO É UM HOBBY CIENTÍFICO COM DIVERSAS MODALIDADES. O RADIOAMADOR É A PESSOA QUE PROCURA MANTER FUNCIOANDO UMA ESTAÇÃO DE RADIOCOMUNICAÇÃO, ORA PARA COMUNICADOS E CONVERSAS INFORMAIS BEM COMO PARA CONCURSOS E COMPETIÇÕES NACIONAIS E INTERNACIONAIS. ALÉM DOS “BATE-PAPOS” E CONTESTES, O RADIOAMDOR PODE AUXILIAR AS AUTORIDADES DE DEFESA CIVIL NAS SITUAÇÕES DE RISCO E CALAMIDADES PÚBLICAS, LEVANDO AS COMUNICAÇÕES AOS MAIS LONGÍNQUOS RINCÕES”

1) PONDERADO - O Radioamador é ponderado e atencioso e jamais usará sua estação para prejudicar a atividade dos demais;

2) LEAL – O Radioamador é leal e oferecerá sua lealdade, encorajamento e apoio aos seus companheiros, ao seu clube local e à sua entidade que o representa em seu país;

3) PROGRESSISTA – O Radioamador é progressista e manterá sua estação sempre atualizada tecnologicamente, conservada e bem instalada e operando com eficiência;

4) AMISTOSO – O Radioamador é amigo e paciente com os demais colegas, principalmente se forem iniciantes. Aconselha e auxilia os principiantes. Presta assistência e colaboração. Considera e coopera com o interesse alheio. Estas são as características do espírito do radioamadorismo;

5) EQUILIBRADO – O Radioamador é equilibrado. O rádio é seu passatempo e ele nunca permitirá que o seu hobby interfira em quaisquer de seus deveres e obrigações domésticas, profissionais, escolares ou para com a comunidade em que vive;

6) PATRIÓTICO – Sua estação e o suas habilidades sempre estão disponíveis para prestar serviço ao seu país e sua comunidade.

O Radioamadorismo é um hobby democrático, que não tolera discriminações sociais, raciais ou políticas. Pouco importa para o Radioamador se seu colega do outro lado não compartilha das mesmas crenças ou orientações políticas e muito menos se ele é de uma ou outra raça. O radioamadorismo forma uma imensa comunidade mundial onde as diferenças não existem e o que importa é que todos tenham o mesmo interesse comum.







26 de nov de 2010

Projeto Educando a Vida

Hj estava vendo um blog de um amigo que tb é radiamador na cidade de Jundiai SP e vi uma materia muito interessante sobre um projeto chamado "Educando para a Vida" da cidade de Indaiatuba SP ao qual vim a conherçer o projeto e seu coordenadores Feijão, Lucia, Ricardo e Gilberto, vou transcrever abaixo um texto qual foi extraido do site da Prefeitura de Indaiatuba, conheção um pouco deste projeto.
Alunos do projeto "Educando para a Vida", da Secretaria de Defesa e Cidadania de Indaiatuba, começaram a ter aulas sobre Radio Amador. O curso tem 18 estudantes, entre 10 e 12 anos, divididos em duas turmas, uma das 9h às 11h e outra das 14h às 17h, no polo do Lauro Bueno. As aulas acontecerão durante todo o ano.
Segundo o professor e radioamador há sete anos, Paulo Cesar Feijão, o objetivo é ensinar as técnicas e orientar para que a função possa ser usada também de forma responsável e cidadã. "Há muita bagunça na freqüência de radioamador, sendo que ela pode ser utilizada com objetivo social. Por exemplo, em momentos de catástrofes pelas chuvas ou no caso do terremoto do Haiti, onde os meios de comunicação convencionais não funcionam, o radioamador continua em operação. O radioamador é o meio de comunicação emergencial mais seguro", explica ele.
Feijão argumenta que para colocar o sistema em operação basta um carro como fonte de energia e uma antena específica para o equipamento que pode estar acoplada no veículo. Serão apresentados também conteúdos sobre legislação da Anatel, o código internacional "Q" e o alfabeto fonético da ONU. "Queremos tentar conseguir a licença para eles. Cada criança a partir dos 10 anos de idade e que tenha a autorização dos pais pode fazer o teste para se habilitar", comenta.
Par a preparação a primeira avaliação do curso acontece em 20 de fevereiro e será uma prova prática. Haverá uma estação de Rádio Amador montada na Estação e outra em uma casa do CDHU, no Cecap e os alunos serão sabatinados. "Faremos uma prova prática para ver o aproveitamento que eles têm", disse Feijão.